Busca no site
buscar no site
Notícias
24/05/2012

Agricultura familiar para turistas

[caption id="attachment_131" align="alignleft" width="180" caption="O resultado da agricultora familiar será usado no turismo."][/caption]

O Governo Federal quer aumentar a oferta de produtos e serviços para a Copa do Mundo de 2014, incluindo roteiros rurais no mapa de atrativos,  e por isso está estimulando a inserção de produtos e serviços da agricultura familiar no mercado turístico.

Para conseguir o objetivo, são realizados encontros de trabalho (workshop) entre os agricultores familiares e comunidades pregando a necessidade de cada um assumir suas responsabilidades, incluindo a qualificação de serviços e produtos que são oferecidos ao turista.
A partir do plano de ação traçado pelo Ministério do Turismo, o projeto fornecerá consultoria e assistência técnica em áreas como gestão, posicionamento de mercado e inovações de produto.

Técnicos estiveram em Bento Gonçalves no início de maio trabalhando sobre o roteiro Caminhos de Pedra. Agricultores familiares, representantes de empreendimentos, agências de receptivo, associações, prefeitura local e a Secretaria Estadual de Turismo traçaram plano com cerca de 40 ações.  Entre elas, a criação de uma agenda de programação cultural para o roteiro com o objetivo de propor novas experiências ao turista. Em março, Gramado recebera o piloto da ação.

?É uma oportunidade para qualificarmos nosso produto de olho nos grandes eventos que o Brasil sediará nos próximos anos. É muito bom o enfoque do projeto de mostrar ao turista estrangeiro o que o país tem a oferecer de mais genuíno e autêntico, que é a agricultura familiar e o homem que mora no campo?, avalia o secretário executivo da Associação Caminhos de Pedra, Nestor Foresti, que participou do encontro de trabalho  em Bento Gonçalves.

Projeto ? O Talentos do Brasil Rural procura fortalecer a relação entre agricultura familiar e a atividade turística. A ideia principal é inserir produtos e serviços da agricultura familiar no mercado turístico, agregando valor à oferta turística brasileira e gerando renda para os agricultores.

O projeto contempla 24 roteiros no entorno das cidades-sede da Copa do Mundo de 2014. Os circuitos, selecionados por meio de chamada pública, realizada em 2011, envolvem 54 municípios brasileiros. Além do trabalho nos roteiros, o projeto prepara 83 cooperativas, associações e redes da agricultura familiar que produzem alimentos, bebidas, decorativos e utilitários para que seus produtos sejam inseridos em hotéis, bares, restaurantes e lojas de artesanato nas 12 capitais da Copa.